terça-feira, 29 de dezembro de 2009

Stekel - retrospectiva 2009 & projetos para 2010



Caros amigos e admiradores!

Este ano de 2009 foi especialmente importante em minha vida. Devo muito disso, se não 99% pelo menos, ao apoio de vocês. Em 2008 iniciei a produção de meu primeiro projeto, que acabou saindo no começo de 2009: o álbum "Qadosh - música canalizada & mantras codificados". A música "Amor-Alma", cantada em parceria com Hellen Oliveira, foi adotada por vocês como um hino ao amor incondicional, e em qualquer lugar em que eu estivesse para divulgar o CD, vocês pediam a música "Amor-Alma" ou se lembravam dela. O vídeo clipe da música em meu canal no Youtube é um dos mais assistidos entre as dezenas que postei em 2009.



Na metade do ano resolvi postar um álbum gratuito na web: "Singles (2007-2009)". O álbum ainda pode ser baixado pelo website Jamendo (clique na palavra Jamendo e você será remetido ao link onde o álbum pode ser baixado). Ele contém várias músicas que não fazem parte do álbum "Qadosh" e que foram compostas entre 2007 e 2009. Algumas são bem experimentais e há até uma primeira versão alternativa da música "Qadosh".



Em novembro deste ano de 2009 lancei meu segundo álbum, "Galaktika - an internal space travel". Um álbum temático que conta uma história, "Galaktika" é praticamente uma trilha sonora para uma viagem espacial que é, ao mesmo tempo, uma viagem interior. As pessoas que já participaram da meditação conectada às músicas do álbum, a "meditação de representação da ascensão", relataram muitas experiências internas estimulantes e outras manifestaram verdadeiras catarses ouvindo determinadas músicas com a concentração adequada sugerida durante a meditação. Este trabalho seguirá adiante em 2010.



Quanto aos novos projetos para 2010, tenho algumas coisas já definidas. Estou preparando dois álbuns encomendados com música relaxante para REIKI. Um será de músicas calmas e meditativas para se ouvir enquanto se pratica o REIKI. O outro conterá os mantras (nomes em japonês) dos quatro símbolos do REIKI, mantras estes que serão sintonizador agora no mês de janeiro. Os dois CDs estarão disponíveis para venda a partir de março de 2010.

Depois destes projetos, prepararei um novo álbum com remixes e algumas versões novas de músicas dos álbuns "Qadosh" e "Galaktika", bem como algumas músicas novas e outras já finalizadas, mas ainda inéditas. Entre elas, estará a música "Friendship", cuja versão ao vivo sem maiores efeitos está disponível em meu canal oficial no Youtube.

Por fim, lá pelo final do ano, quero lançar meu terceiro álbum de músicas novas, que se chamará "Sacred Voices". Ele conterá mantras, orações e invocações utilizadas em várias religiões e terá um apelo universalista. Todas as músicas serão cantadas. Entre as orações e mantras que pretendo incluir, seguindo mesmo a sugestão de muitos fãs e amigos, estão o pai nosso em hebraico, pai nosso em aramaico, ave maria em grego, carmina fortunalia (trechos legados por Ovídio), gayatri mantra, além de mantras budistas, tibetanos, etc. A lista ainda não é definitiva. Aceito sugestões de todos.

No meio de tudo isso, continuarei sintonizando músicas canalizadas pessoais, como fiz em 2009. Estas músicas exclusivas estão espalhadas por aí, inclusive pela internet, já que algumas pessoas que as encomendam as incluem em seus blogues e websites.

Desejo um Feliz 2010 a todos vocês, um novo ano pleno de realizações em todas as áreas. Muita luz, amor e saúde para vocês. Tenho certeza de que estaremos juntos mais este ano, compartilhando luz, amor, música e arte com o mundo.

Fraternalmente,

Stekel


ENGLISH TRANSLATION:

"Dear friends and fans!

This year 2009 was especially important in my life. I owe a lot, if not at least 99%, for your support. In 2008 I started producing my first project, which ended up coming out in early 2009: the album "Qadosh - channeled music & codified mantras". The song "Amor-Alma" ("Love-Soul") sung in partnership with Hellen Oliveira was taken by you as an ode to unconditional love, and in any place where I was to promote the CD, you asked for the song "Love-Soul" or remember it. The video clip of the music on my channel on Youtube is one of the most watched among the dozens that I posted in 2009.

In the middle of the year I decided to post a free web album: "Singles (2007-2009)". The album can be downloaded from the website Jamendo (click on the word Jamendo and you'll be sent to the link where the album can be downloaded). It contains several songs that are not part of the album "Qadosh" which were composed between 2007 and 2009. Some of they are very experimental and there is even a first alternative version of the song "Qadosh.

In November of 2009 I launched my second album, "Galaktika - an internal space travel". A thematic album that tells a story, "Galaktika" is almost a soundtrack to space travel that is at the same time, an inner journey. People who have participated in the meditation connected to the songs, "meditation of representation of ascension", have reported many internal and stimulants experiments and others were true catharsis listening to certain songs with the appropriate concentration suggested during meditation. This work will follow later in 2010.

As for new projects for 2010, I've some things already defined. I'm preparing two albums ordered with relaxing music for Reiki. One will be a calm and meditative music to hear while practicing Reiki. The other will contain the mantras (names in Japanese) of the four Reiki symbols, mantras these tuner now will be in next January. The two CDs are available for sale from March 2010.

After these projects, I'll prepare a new album with remixes and some new versions of songs from the album "Qadosh" and "Galaktika" as well as some new songs and others already completed, but unpublished. Among them is the song "Friendship", the live version without major effects is available on my official channel on Youtube.

Finally, toward the end of the year, I'll release my third album of new songs, to be called "Sacred Voices". It'll contain mantras, prayers and invocations used in various religions and it'll have a universal appeal. All songs will be sung. Among the prayers and mantras that I intend to include on it, following the suggestion of many fans and friends, are Pater Noster in Hebrew, Pater Noster in Aramaic, Ave Maria in Greek, Carmina Fortunalia (excerpts legacy by Ovid), gayatri mantra, and Buddhist mantras, Tibetan, etc... The list is not yet definitive. I accept any suggestions of all.

In the midst of all this, I'll keep tuning in personal channeled musics, as I did in 2009. These exclusive music are scattered around, including the Internet, as some people that the commission include them in their blogs and websites.

Wishing a Happy 2010 to you all, a new year full of achievements in all areas. Much light, love and care for you. I'm sure we'll be together more this year, sharing the light, love, music and art with the world.

Fraternally,

Stekel"

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Conversa com Stekel no Rio de Janeiro

Vídeo com conversa de Stekel e Marilú Miranda no Espaço Aprender a Conviver, no Rio de Janeiro, quando de sua primeira visita, em setembro de 2009. Na ocasião, Stekel preparava seu segundo álbum, "Galaktika - an internal space travel", lançado recentemente. Na conversa, Stekel fala de seu processo de sintonização musical, da música canalizada pessoal e da proposta espiritual do álbum "Galaktika".


http://www.youtube.com/watch?v=WuaBUSqscMU

Um Feliz Natal e um Próspero 2010 a todos!

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Mensagem de Ano Novo de Stekel - 2010

Mensagem de ano novo de Stekel e sua equipe para todos os amigos, fãs, clientes e admiradores, que em 2009 foram os maiores responsáveis pelo sucesso do trabalho com música canalizada e mantras codificados apresentado nos álbuns "Qadosh" e "Galaktika".


http://www.youtube.com/watch?v=hDIPCpSMQiw

.................................

Que 2010 seja repleto de realizações, paz, amor e saúde para todos os seres sencientes. Que cessem as guerras e que a solidariedade esteja tão forte como nunca.

Que aqueles que se aproveitam das misérias do mundo para enriquecer cada vez mais, destruindo o planeta e colocando a culpa na natureza, possam despertar para uma consciência mais abrangente e compassiva, trabalhando em prol de todos os que vivem na Terra.

Feliz Ano Novo!

Feliz 2010!

Fraternalmente,

Stekel
(sintonizador musical)

Sagittarius [Galaktika] - Videoclip

Vídeo-clipe de "Sagittarius (the galactic core)", música de Galaktika - an internal space travel (2009), segundo álbum de Stekel. Esta música foi canalizada através de uma meditação no centro de nossa galáxia, na direção da Constelação de Sagitário.

Videoclip of Sagittarius (the galactic core), track of Galaktika - an internal space travel (2009), 2nd Stekel's album. This music was channeled by a meditation in the center of our Galaxy, toward the Constellation of Sagittarius.


http://www.youtube.com/watch?v=DaU82dLGEYM

SOBRE STEKEL: Paulo Stekel trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

O álbum Galaktika an internal space travel (2009) é seu 2º trabalho em música. Em suas 14 faixas, Galaktika conta uma história, a história de Jó, que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço que, na verdade, é uma viagem interior.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos do álbum Galaktika: pstekel@gmail.com

ABOUT STEKEL: Paulo Stekel works with Channeling, Qabbalah and Music, and he develops a specific musical work in spiritual music, including channeled music and codified mantras.

The album Galaktika An internal space travel (2009) is his 2nd work in music. In its 14 tracks, Galaktika tells a story, the story of a character named Job, who like the biblical Job, faced with a dilemma: to overcome the suffering. But the Galaktika's Job wants to help humanity to overcome the suffering and chaos created by own humanity. Then, he goes on a journey through space, in fact, in an inner journey.

More information, see: http://stekelmusic.blogspot.com
Requests for the album Galaktika: pstekel@gmail.com

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Friendship - live/ao vivo (Stekel)

Vídeo de Stekel com trechos da nova música "Friendship (two souls traveling together)" [Amizade (duas almas viajando juntas)], a ser lançada em 2010. A apresentação ocorreu na residência de Stekel em 12 de dezembro, durante o encontro espiritual de fim de ano com os amigos, clientes e fãs.

Stekel video with some excerpts from the new song "Friendship (two souls traveling together)", to be launched in 2010. The presentation took place at the Stekel's home on December 12, during the year-end spiritual meeting with friends, customers and fans.


http://www.youtube.com/watch?v=qEMUgrQM27g

Lyrics: Oh, your light, once so vibrant, now somewhat dimmed it needs words of a true soul, a burning heart.
Souls with cosmic feelings fall in love at first glance. They travel together to the essence of love.
Love is light dispelling darkness, the darkness of the inner selves coming out.
A friend is life, a life with motion. Motions, souls and lights are part of deep love.
I always wanna be a piece of what is best in your life: a smile on your face while I'm praying...
And if you want someone to hold your strong pain at midnight, call me at the time, I'll come flying...
Love and friendship are complements and source of light. Intense light to form the feeling of being in the whole.
If your presence in my universe is real, there is nothing I would not do for you... for you...
If we walk together in the same direction, though not at the same speed, we can get there.
A place of peace and happiness to all the winners, because the achievement of true love is just for some.
Love is light dispelling darkness, the darkness of the inner selves coming out.
A friend is like a meaningful life. Without friends no one can reach the top of love.
I always wanna be a piece of what is best in your life: a smile on your face while I'm praying... (for you)...
And if you want someone to hold your strong pain at midnight, call me at the time, I'll come flying... (for you ... for you... for you... for you...)
For you... my other myself...

Tradução: Oh, a sua luz, outrora tão vibrante, agora um tanto esmaecida
precisa de palavras de uma alma verdadeira, um coração ardente.
Almas com sentimentos cósmicos se apaixonam num primeiro olhar.
Elas viajam juntas para a essência do amor.
O amor é luz dissipando escuridão, a escuridão dos eus interiores saindo para fora.
Um amigo é vida, uma vida com movimento. Movimentos, almas e luzes são partes do amor profundo.
Eu sempre quero ser um pedaço do que existe de melhor em sua vida:
um sorriso na sua face enquanto eu estiver orando...
E, se você quiser alguém para aguentar sua forte dor à meia-noite,
me chame na hora, eu virei voando...
Amor e amizade são complementos e origem da luz.
Intensa luz a dar forma ao sentimento de se participar do todo.
Se sua presença no meu universo é real,
não existe nada que eu não faça por você... por você...
Se nós caminharmos juntos na mesma direção,
ainda que não na mesma velocidade, nós podemos chegar lá:
Um lugar de paz e felicidade para todos os vitoriosos,
porque a conquista do amor verdadeiro é apenas para alguns.
O amor é luz dissipando escuridão, a escuridão dos eus interiores saindo para fora.
Um amigo é como uma vida com significado. Sem amigos ninguém pode atingir o topo do amor.
Eu sempre quero ser um pedaço do que existe de melhor em sua vida:
um sorriso na sua face enquanto eu estiver orando... (por você...)
E, se você quiser alguém para aguentar sua forte dor à meia-noite,
me chame na hora, eu virei voando... (por você... por você... por você... por você...)
Por você... meu outro eu mesmo...

SOBRE STEKEL: Paulo Stekel trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos do álbum Galaktika: pstekel@gmail.com

ABOUT STEKEL: Paulo Stekel works with Channeling, Qabbalah and Music, and he develops a specific musical work in spiritual music, including channeled music and codified mantras.

More information, see: http://stekelmusic.blogspot.com
Requests for the album Galaktika: pstekel@gmail.com.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Meditação de Representação da Ascensão [trechos em vídeo]

Trechos da vivência “Meditação de Representação da Ascensão”, um trabalho conectado ao segundo álbum de Stekel, “Galaktika – an internal space travel” (2009). O trabalho foi realizado no Espaço Maitreya, em Porto Alegre – RS, no dia 29 de novembro de 2009. O vídeo foi feito para que os interessados nesta vivência possam ter uma idéia de como ela funciona e de qual é a proposta de música espiritual de Stekel: uma música curativa para o Terceiro Milênio que alia arte, sons cósmicos e entretenimento.

Nesta parte, Stekel explica o processo meditativo das quatro primeiras músicas de Galaktika: Job's Challenge, Earth from Sky, Beyond the Moon e Applauses of Bene Elohim.


http://www.youtube.com/watch?v=jtFwQxpumfE

Nesta parte, Stekel explica o processo meditativo das faixas 05 a 09 de Galaktika: Beyond Saturn (the gates of death), The dark shadow of Pluto, A way to a place of light (com participação especial de Hellen Oliveira), The chains of the Pleiades e Within Orion Nebula.


http://www.youtube.com/watch?v=rVwp_Yk9TFE

Nesta parte, Stekel explica o processo meditativo das faixas 10 a 14 de Galaktika: Sagittarius (the galactic core), Guardians of the Ordinances of Heaven, Now, my eye has seen You, A Merkaba as a gift e Galaktika (a man becomes light).


http://www.youtube.com/watch?v=o_qZQ9j3fYQ

Stekel é um escritor poliglota, especialista em línguas sagradas, e que trabalha como jornalista, editor, tradutor, revisor e tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Filho de músico, após muitos anos pesquisando a relação entre Canalização, Cabala e Música, passou a desenvolver um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

Lançou dois álbuns: “Qadosh - Música Canalizada & Mantras Codificados” (março de 2009) e “Galaktika – an internal space travel” (novembro de 2009). Todas as faixas dos álbuns ou foram canalizadas através de seu mentor Danea Tage e depois produzidas, ou foram codificadas a partir de nomes sagrados da língua hebraica (além de nomes angélicos), tudo visando o reequilíbrio energético.

Para maiores informações, consulte o blogue: http://stekelmusic.blogspot.com
Ouça algumas músicas dos álbuns Qadosh e Galaktika em: http://www.myspace.com/stekelmusic e em http://www.reverbnation.com/stekelmusic

Para pedidos dos álbuns Qadosh e Galaktika contate pelo email pstekel@gmail.com

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Canalizando música pessoal

Primeira parte do vídeo de Stekel mostrando o processo de sintonização de uma música canalizada pessoal, tanto o processo espiritual quanto o processo técnico. A música do vídeo foi sintonizada para uma pessoa cujo nome místico é Q'av L'ziy, que permitiu o processo de canalização de sua música pessoal fosse apresentada em vídeo ao grande público.


http://www.youtube.com/watch?v=K293MMJVfec

Segunda parte do vídeo de Stekel mostrando o processo de sintonização de uma música canalizada pessoal, tanto o processo espiritual quanto o processo técnico. A música do vídeo foi sintonizada para uma pessoa cujo nome místico é Q'av L'ziy, que permitiu o processo de canalização de sua música pessoal fosse apresentada em vídeo ao grande público.


http://www.youtube.com/watch?v=vfYPIISWLxw

Stekel é um escritor poliglota, especialista em línguas sagradas, e que trabalha como jornalista, editor, tradutor, revisor e tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Filho de músico, após muitos anos pesquisando a relação entre Canalização, Cabala e Música, passou a desenvolver um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

O álbum Galaktika - an internal space travel (2009) é seu 2º trabalho em música. Todas as faixas do álbum ou foram canalizadas através de seu mentor Danea Tage e depois produzidas, ou foram codificadas a partir de nomes sagrados da língua hebraica, tudo visando o reequilíbrio energético.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos dos álbuns Qadosh e Galaktika e solicitação de música canalizada pessoal: pstekel@gmail.com

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Assista os vídeos da palestra "A arte cabalística de abençoar através dos nomes divinos" (Stekel)

No dia 07 de novembro último foi realizada uma versão palestra do workshop "A arte cabalística de abençoar através dos nomes divinos", ministrado por Paulo Stekel. O evento se deu na Fraternidade Rósea-Luz, em Porto Alegre. De uma palestra que durou cerca de uma hora e meia foram selecionados cerca de trinta minutos, distribuídos em 3 vídeos de 10 minutos no canal de vídeos de Stekel no Youtube.

Os links dos vídeos seguem abaixo:

Parte 1 - Primeira parte da palestra “A arte cabalística de abençoar através dos nomes divinos”, ministrada por Paulo Stekel na Fraternidade Rósea-Luz (Porto Alegre – RS) no dia 07 de novembro de 2009.

Nesta parte, Stekel fala da arte da consciência, da história da Cabala, da bênção, do Inominável, da necessidade de se utilizar Nomes Divinos e do poder oculto nas 22 letras do alfabeto hebraico.



http://www.youtube.com/watch?v=jxOZ2c8uHyc

Parte 2 - Segunda parte da palestra “A arte cabalística de abençoar através dos nomes divinos”, ministrada por Paulo Stekel na Fraternidade Rósea-Luz (Porto Alegre – RS) no dia 07 de novembro de 2009.

Nesta parte, Stekel fala dos Nomes Divinos, da relação dos Nomes Divinos com os anjos e os Sete Raios, dos três níveis do Absoluto (Ên Sôf) e das sete qualidades da Palavra adequada à invocação.



http://www.youtube.com/watch?v=gUaKYFwhrUo

Parte 3 - Terceira parte da palestra “A arte cabalística de abençoar através dos nomes divinos”, ministrada por Paulo Stekel na Fraternidade Rósea-Luz (Porto Alegre – RS) no dia 07 de novembro de 2009.

Nesta parte, Stekel inicia com o cântico canalizado do Pai Nosso em hebraico e em aramaico. Em seguida, lê a tradução cabalística do Pai Nosso e fala sobre o Eu Sou, Metatron, os Dez Nomes Divinos, o poder do mantra Qadosh e a importância da pronúncia correta dos mantras hebraicos em língua hebraica.



http://www.youtube.com/watch?v=r-Axtk1sjBo

(Podem repassar este material à vontade. Agora ele é público!)

Quem tiver interesse na realização da palestra (duração de 1h a 1h e meia) ou do workshop (duração de 3h) em seu espaço ou centro holístico, basta contatar pelo email pstekel@gmail.com ou pelo MSN paulostekel@hotmail.com

Esperamos que apreciem!

sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Meditação de Representação da Ascensão [vivência]

Prezados amigos e amigas,

Venho convidá-los para uma vivência conectada a meu segundo álbum, "Galaktika - an internal space travel". Trata-se da "Meditação de Representação da Ascensão". É um trabalho com música canalizada destinado a auxiliar na purificação espiritual nestes tempos tão caóticos.

“A Meditação de Representação da Ascensão é uma vivência realizada enquanto se escuta os 76 minutos do álbum “Galaktika”. Através da audiência dirigida das 14 faixas musicais do álbum, você entenderá como se processará o seu retorno à luz, sua vitória sobre o sofrimento e quais são suas prioridades individuais a serem desenvolvidas para que o processo se desenvolva com mais rapidez.

Nestes tempos de caos e insensibilidade a música espiritual nos ajuda a sintonizar a luz maior e a abrir o coração ao discernimento daquilo que importa e daquilo que deve ser abandonado...”
(Stekel)

Na verdade, após a conclusão da meditação haverá uma interpretação do processo de cada participante, servindo como orientação para o direcionamento da busca espiritual nestes tempos de mudança.

Detalhes do evento:

Data: 29 de novembro (domingo) – Horário: 15 horas

Local: Espaço Maitreya - R. Cristóvão Pereira, 257 – Passo d'Areia – Porto Alegre - RS

Fones: (51) 3023-4463 / 3469-9360 / 9217-5164

Email: basso.rejane@gmail.com / pstekel@gmail.com

Investimento: 1 kg de alimento não-perecível + R$ 20,00 correspondente ao CD “Galaktika” (quem já adquiriu o CD em outro momento apenas contribui com 1kg de alimento).

VAGAS LIMITADAS


quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Galaktika - Stekel explica o processo espiritual do álbum

Vídeo de Stekel explicando o processo espiritual que envolve o seu segundo álbum, Galaktika an internal space travel. Stekel relata aspectos da sintonização do álbum e da meditação associada ao mesmo.


http://www.youtube.com/watch?v=KJrkbiRizvA

Paulo Stekel trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

O álbum Galaktika an internal space travel (2009) é seu 2º trabalho em música. Em suas 14 faixas, Galaktika conta uma história, a história de Jó, que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço que, na verdade, é uma viagem interior.

[Opinião] Ayahuasca: Estado Laico Discrimina Brasileiros Laicos?

Murilo Leme*


(Ayahuasca sendo preparada na região de Napo, Equador - Fonte: Wikipedia / Creative Commons -
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e7/Aya-preparation.jpg )


Esclareço, de saída, que não sou advogado, não entendo de leis e, pior, sou pessoa frequentemente mal informada (por exemplo, nem sei se mal informado se escreve com hífen, junto, ou separado).

Sofro entretanto do incoercível vício de pensar com a própria cabeça e, por isso, já escrevi algumas vezes acerca de aparentes contradições que vejo no estado laico brasileiro. Um estado laico cuja Constituição é resultado de um legislativo reunido sob a proteção de Deus; um estado laico em cujo papel-moeda consta a frase Deus seja Louvado; um estado laico onde, disseram-me, nas casas do Congresso há cruzes afixadas.

O mesmo estado laico que, em 1986, proibiu-nos de ver o filme Je Vous Salue Marie, de Jean-Luc Godard, sob a alegação de ofensa aos dogmas da Igreja Católica. Um estado laico, portanto, onde os dogmas da Igreja Católica é que determinam o que os não-católicos podem ou não podem ver. Onde, aparentemente, cabe à Igreja Católica censurar filmes. http://oliveiradimas.blogspot.com/2009/01/je-vous-salue-marie-pouco-mais-de-23.html

Outro dia, conversando com um conhecido, ele chamou-me a atenção para outro aspecto, para o qual eu não havia ainda atentado: ao brasileiro secular é vedado o consumo de substâncias permitidas a brasileiros religiosos. Isto é, visto eu ser cético, o estado veda-me o consumo de substâncias permitidas a pessoas que crêem na espiritualidade, em Deus, num mundo espiritual etc. Os brasileiros religiosos têm licença para fazer coisas que os brasileiros não religiosos não têm, e isso perante o estado, notem bem, não perante suas igrejas ou agremiações religiosas. Tanto assim que as agremiações religiosas que promovem rituais onde se toma o chá exigem a assinatura de um documento, tipo termo de assunção de responsabilidade, para ser apresentado ao estado no caso de fiscalização. Assim, os brasileiros, mesmo religiosos, têm que submeter-se, pelo menos em certo sentido, à tutela do estado para poderem beber o (precioso?) chá. Já nas igrejas comuns isso não acontece: o fiel não tem, por exemplo, que assinar um termo de responsabilidade para poder ingerir hóstias ou bebidas alcoólicas (o vinho ministrado na santa ceia, em diversas igrejas, por exemplo).

Bom, não encontrei na Internet nenhuma lei com esse nome - lei número tal, por exemplo - tratando da substância que o conhecido mencionou, chamada Ayahuasca. Entretanto, a coisa mais próxima que encontrei de uma legislação foi o relatório final do Conad em http://www.ayahuascabrasil.org/index.php?op=legis101

Para mim ali fica meridianamente claro o privilégio dos brasileiros religiosos no consumo da substância. Inclusive o critério de ministração da substância fica nas mãos das entidades religiosas, e não de médicos ou profissionais de saúde; quero dizer com isso: se bem entendi, para uso religioso, não há restrições de licenciamento profissional. Uma entidade religiosa pode decidir se a pessoa ingerirá ayahuasca ou não. Entretanto, se a pessoa resolver tomar ayahuasca fora do contexto religioso, as vedações começam imediatamente. Vejam esses três inefáveis parágrafos no texto do Conad:

36. Tradicionalmente, algumas linhas possuem trabalhos de cura em que se faz uso da Ayahuasca, inseridos dentro do contexto da fé. O uso terapêutico que tradicionalmente se atribui à Ayahuasca dentro dos rituais religiosos não é terapia no sentido acima definido, constitui-se em ato de fé e, assim sendo, ao Estado não cabe intervir na conduta de pessoas, grupos ou entidades que fazem esse uso da bebida, em contexto estritamente religioso. Em outra condição se encontram aqueles que se utilizam da bebida fora do contexto religioso. Isto nada tem que ver com uso religioso, e tal prática não está reconhecida como legítima pelo CONAD, que se limitou a autorizar o uso da substância em rituais religiosos.

37. A utilização terapêutica da Ayahuasca em atividade privativa de profissão regulamentada por lei dependerá da habilitação profissional e respaldo em pesquisas científicas, pois de outra forma haverá exercício ilegal de profissão ou prática profissional temerária.

38. Qualquer prática que implique utilização de Ayahuasca com fins estritamente terapêuticos, quer seja da substância exclusivamente, quer seja de sua associação com outras substâncias ou práticas terapêuticas, deve ser vedada, até que se comprove sua eficiência por meio de pesquisas científicas realizadas por centros de pesquisa vinculados a instituições acadêmicas, obedecendo às metodologias científicas. Desse modo, o reconhecimento da legitimidade do uso terapêutico da Ayahuasca somente se dará após a conclusão de pesquisas que a comprovem.


Voltando aos comentários gerais: se entendi bem, não posso ir a um supermercado, comprar ayahuasca e ir tomá-lo, como tomo meu uísque, em casa.

E como o uso é ritual, e ritual no sentido religioso, não poderei, por exemplo, adquirir a substância no comércio e, chegando em casa, acender uma vela em cima da mesa, dançar em torno durante alguns minutos, e considerar isso como um ritual cético privado. Terei que submeter-me a uma hierarquia religiosa, o que, obviamente, é incompatível com a minha condição de cético.

Este texto é um compartilhamento de indignação: por eu ser cético, não posso ingerir ayahuasca, o que satisfaria minha curiosidade (acredito que continuarei preferindo vinho tinto e uísque, e que portanto a probabilidade de uso continuado seria remotíssima, mas isso não vem ao caso). Fico pensando por que posso pegar um hinário evangélico que tenho e tocar hinos na minha flauta doce (gosto de hinos religiosos) fora de qualquer ritual da igreja, e o estado não interfere. Seria mais coerente o estado proibir pessoas céticas de entoar ou tocar hinos em seus instrumentos, fora do contexto religioso e ritual.

Por meio deste texto também peço encarecidamente a algumas pessoas que me têm convidado, com certa insistência, para eu provar o ayahuasca que parem de fazê-lo, pois estar-me-ão induzindo a fazer algo, parece, ilegal, e portanto sujeito às penas da lei. De fato, diz o citado relatório final do Conad:

Devem-se evitar práticas que possam pôr em risco a legitimidade do uso religioso tradicionalmente reconhecido e protegido pelo Estado brasileiro, incluindo-se aí o uso da Ayahuasca associado a substâncias psicoativas ilícitas ou fora do ambiente ritualístico (o grifo é meu).

Obviamente, 'dentro do ambiente ritualístico' é inaceitável para um cético, pois equivaleria, na prática, a uma profissão de fé.

Além disso, sou pouco dado a, para o mero objetivo de ingerir um neurotransmissor, que, dizem médicos, é o que o ayahuasca é, submeter-me a autoridades religiosas de qualquer tipo, ficando sujeito ao critério de líderes religiosos e a rituais que podem simplesmente não me agradar (inclusive a seleção musical poderá ser de gosto discutível, e detesto gritaria). Uísque, ayahuasca, vinho, o lugar de tomar é em casa, sozinho de preferência, ou em frente ao computador (embora nem sempre funcione bem porque quando excedo nas medidas desando a testar a paciência dos amigos com indignação pouco equilibrada e, pior, posta em texto).

O que acho mais incrível é, como apontou uma pessoa da área jurídica que leu a primeira versão deste texto, não haver, aparentemente, uma lei dizendo de modo claro se a ingestão do ayahuasca é permitida ou não para todos os brasileiros. Apontou esse amigo que, não havendo legislação clara, fica a cargo de órgãos, como o Conad, dizer o que é recomendável ou não e, mais, o que é permitido ou não. Diante disso, pergunto, como fica aquele dispositivo constitucional:

Art. 5o. Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

..................................................................

II - ninguém será obrigado a fazer ou deixar de fazer alguma coisa senão em virtude de lei;
?

Então os que insistem em que eu experimente o ayahuasca por favor comecem por tentar provar-me que eu poderia, sem negar minhas convicções céticas, seculares e laicas, e sem fazer o equivalente a uma profissão de fé, e sem submeter-me a hierarquias religiosas, e a horários e condições de rituais definidos por outras pessoas, e sem violar meu gosto musical, tomar, dentro da lei, o, dizem, miraculoso chá. Experiência que teria pelo menos um efeito certo: o de remover a indignação que sinto, como pessoa laica, por não ter acesso a substâncias que o estado brasileiro laico - imaginem só, estado laico - faculta a pessoas religiosas.

Não sendo assim, por favor deixem-me afogar meu inconformismo na ebriedade do álcool.

..................................

* Murilo Leme é carioca de Copacabana, nascido em 1942. Formado em Filosofia pela Universidade de São Paulo, colou grau em 1966, com tese de Mestrado no início da década de 70 sobre "A Estrutura do Conhecimento na Filosofia de John Dewey". Foi professor em tempo parcial na Faculdade de Filosofia da USP enquanto elaborava a tese de mestrado. Ao afastar-se da universidade foi funcionário do Banco do Brasil e do Banco Central, a maior parte do tempo na área de informática.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

[Workshop] A Arte Cabalística de Abençoar através dos Nomes Divinos



Workshop ministrado por Paulo Stekel (sintonizador musical, escritor, prof. de Cabala e línguas sagradas) com o objetivo de sintonizar as pessoas com os Nomes Divinos relacionados a sua missão de vida, propósitos, anseios espirituais e compassivos, capacidade de auto-cura e de reequilíbrio energético, harmonia com todos e superação de obstáculos.

O trabalho pode ser compreendido em quatro níveis:

1 – Arte: A palavra “Arte” vem do Latim Ars, que significa “técnica ou habilidade”. É a atividade humana feita a partir da percepção, das emoções e das ideias, com o objetivo de estimular essas instâncias de consciência em um ou mais espectadores. O trabalho proposto por Stekel é, neste sentido, uma “Arte da Consciência”, objetivando ampliar e expandir a Consciência para níveis mais profundos, capazes de regular e corrigir instâncias de percepção equivocada em nossa consciência do dia-a-dia, mais ligada ao mundo material que aos sentimentos do espírito.

2 – Cabala: É um sistema religioso-filosófico que investiga a natureza divina em suas variadas manifestações e relações com o mundo. “Cabala” (ou Qabbalah) é uma palavra de origem hebraica que significa “recepção”. Faz parte da vertente mística do judaísmo, mas traz conhecimentos universais encontráveis em outras tradições esotéricas, como a gnose, o sufismo e o yoga. A Cabala visa conhecer a Deus (em Três níveis) e o Universo (em Quatro níveis).

3 – Bênção: A palavra “Bênção” vem do Latim Benedictionis, que significa “bênção, dádiva”. Bendizer é “dizer bem, louvar, elogiar”. Então, bênçãos são boas palavras, cheias de benevolência, as coisas bem ditas e com um propósito benéfico e bem definido em favor de alguém, que pressupõem um efeito no mundo espiritual, de modo a afetar o mundo físico, fazendo com que o desejo se cumpra. Em hebraico, “bênção” é Berakhah, que tem o sentido de algo que é aumentado pelas palavras bem ditas, carregadas de força divina. Tudo o que desejamos no mundo (físico e/ou espiritual) é aumentado pelo poder da bênção.

4 – Nomes Divinos: São a melhor forma de abençoar, pois os Nomes Divinos são palavras plenas de força cósmica, de cura, alegria, energia, harmonia e justiça. Há 03 tipos de Nomes Divinos cabalísticos que são ensinados neste workshop: Os Dez Nomes Divinos (Nomes de Deus ligados às Dez Classes Angélicas), Nomes Angélicos (representações da ação divina no mundo), Nomes Qualificativos (poderes, qualidades e palavras benéficas relacionadas ao bem e à luz).

Neste workshop, os participantes aprenderão a utilizar os Nomes Divinos que representam a sua própria Divindade adormecida (Eu Superior) através da bênção diária. Usando tais nomes conscientemente e com propósitos bem definidos seja para os outros, seja para si mesmos e para diversos propósitos benéficos, os resultados serão cada vez melhores.

Sobre o ministrante: Paulo Stekel

Stekel é escritor, radialista, jornalista, professor de Cabala, hebraico bíblico e sânscrito, lingüista e filólogo de formação livre. É o criador do conceito de Hierolingüística, o estudo da linguagem e das línguas sagradas e da sobrevivência do sagrado nos idiomas modernos. Também é especialista em didática de línguas antigas, tendo instruído em Cabala e Línguas Sagradas alunos livres em cidades como Santa Maria, Porto Alegre (ambas no RS), Brasília (DF), Curitiba (PR), Goiânia (GO) e Rio de Janeiro (RJ). Autor dos livros Elohê Israel - Filosofia Esotérica na Bíblia (Independente - 2001), Projeto Aurora - Retorno a linguagem da consciência (FEEU – 2003), Santo e Profano: Estudo etimológico das línguas sagradas (Grupo Editorial Fronteira Oeste – 2006), Deuses & Demônios – verdades inauditas e mentiras anunciadas sobre os anjos (2007) e Curso de Cabala – com noções de Hebraico e Aramaico [vol. I] (2007) e [vol. II] (2008), Curso de Sânscrito e Filosofia Indiana [vol. I] (2008). Stekel também é músico, especialista em música canalizada e mantras codificados a partir de palavras hebraicas. Seu primeiro álbum se chamou Qadosh – Música Canalizada & Mantras Codificados (março de 2009). O segundo álbum de música canalizada se chama Galaktika – an internal space travel (novembro de 2009).

.........................................................................
O próximo workshop será realizado na seguinte data, horário e local:

Local: Espaço Ganesha – R. Primeiro de Março, 50 – Centro – São Leopoldo
Data: 18 de novembro (quarta-feira)
Horário: 19h às 21h30min
Investimento: R$ 50,00
Inscrições: Por email – espacoganesha@zipmail.com.br e pstekel@gmail.com ou pelos fones: (51) 3037-2647 (Edina)/(51) 3469-9360 (Stekel)

Atenção: Durante o evento serão sorteados gratuitamente livros, consultas de tarô e um curso de introdução à Cabala por email. Na ocasião, Stekel estará autografando seu novo álbum de músicas canalizadas, “Galaktika – an internal space travel”.

VAGAS LIMITADAS! Inscreva-se antecipadamente!

.......................................................................

Atividades Especiais no Espaço Ganesha

1 – Consulta com TARÔ CABALÍSTICO
Com Paulo Stekel. Previsões para 2010, aconselhamento pessoal e dicas energéticas através do Tarô e da Cabala. Uma hora de duração e investimento de R$ 80,00

2 – Atendimento com CANALIZAÇÃO PESSOAL
Com Paulo Stekel e seus mentores. Trabalho de energização, reequilíbrio e aconselhamento através da técnica de “channeling” (Canalização consciente de energias de luz). Meia hora de duração e investimento de R$ 50,00

3 – Sessões de DRENAGEM LINFÁTICA
A principal função da drenagem linfática é retirar os líquidos acumulados entre as células e os resíduos metabólicos. Ao serem retirados do local armazenado, tais substâncias são encaminhadas para o sangue através da circulação. Essa técnica também estimula a regeneração dos tecidos, melhora o sistema imunitário, é relaxante e tranqüilizante, combate a celulite e a gordura localizada e ainda melhora a ação antiinflamatória do organismo. Investimento: R$ 50,00 (cada sessão); R$ 250,00(pacote com 10)



IMPORTANTE: Espaços holísticos e grupos interessados na realização deste workshop podem entrar em contato pelo email pstekel@gmail.com e/ou pelo fone (51) 3469-9360.

sábado, 7 de novembro de 2009

CosmoSom - Nº 04 (nov/dez) já disponível! Baixe agora!

Já está disponível para download gratuito a Revista CosmoSom - Música & Espiritualidade nº 04 (novembro/dezembro de 2009). Baixe agora mesmo!



http://www.4shared.com/file/147633904/9834d92/CosmoSom_N_04_-_nov_dez_de_2009.html

Entre os assuntos desta edição:

- Massagem tântrica
- Ayahuasca
- Galaktika, novo álbum de Stekel
- E muito mais!!!

Aproveite para baixar a música gratuita desta edição:

Galaktika (voice mix)



Galaktika (voice mix).mp3

sábado, 24 de outubro de 2009

Release do novo álbum de Stekel: Galaktika – an internal space travel



O álbum Galaktika – an internal space travel (2009), ou seja, Galaktika – uma viagem espacial interna, é o segundo trabalho musical de Stekel. Em suas 14 faixas, Galaktika conta uma história, a história de Jó, que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que ela mesma se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço e que, na verdade, é uma viagem interior. O álbum possui 09 faixas instrumentais e 05 faixas vocais, uma delas com a participação especial de Hellen Oliveira.

Do ponto de vista técnico, este álbum é mais arrojado que o primeiro, Qadosh – Música Canalizada & Mantras Codificados. Em Galaktika, Stekel utiliza longas sequências de efeitos espaciais com bases cabalísticas preparados originalmente para produzir certos resultados quando as músicas do álbum são utilizadas em sessões de meditação. O próprio Stekel conduzirá algumas sessões deste tipo para demonstrar os efeitos. Uma delas se chama “Meditação de Representação da Ascensão” e é feita utilizando-se os 76 minutos de áudio do álbum.

No aspecto vocal das músicas algumas novidades também podem ser percebidas. Galaktika possui 03 faixas cantadas totalmente em hebraico antigo e 02 em inglês. Os arranjos vocais primaram pela sobreposição de vozes, criando uma ambiência diferente no resultado final. Há mesmo uma faixa cantada em hebraico em que a voz de Stekel foi gravada e sobreposta cerca de 40 vezes para se obter o resultado de um coro profundo de vozes masculinas. Em outra faixa, também em hebraico, Stekel canta os nomes sagrados das quatro letras de Yahveh, o principal Nome Divino cabalístico, juntamente com um texto sobre o Carro Divino (Merkabah) canalizado previamente.

Stekel lançou três vídeoclipes de músicas do álbum Galaktika, todos postados no Youtube e que podem ser conferidos nos links:

1 - "Earth from Sky"

http://www.youtube.com/watch?v=B6WaFYj23wM

2 - "A way to a place of light" [com Hellen Oliveira]

http://www.youtube.com/watch?v=ZR8FlNvM84A

3 - "Job's Challenge"

http://www.youtube.com/watch?v=3IPzYFCinGs

Stekel é um escritor poliglota, especialista em línguas sagradas, e que trabalha como jornalista, editor, tradutor, revisor e tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados. Também tem trabalhado intensamente produzindo músicas canalizadas pessoais e codificando mantras pessoais a partir de nomes de pessoas e de empresas, objetivando o reequilíbrio energético dos usuários.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.comhttp://www.myspace.com/stekelmusichttp://www.youtube.com/paulostekel

Pedidos do álbum Galaktika: pelo email pstekel@gmail.com

domingo, 18 de outubro de 2009

Job's Challenge - terceiro clipe de Galaktika, novo álbum de Stekel

Vídeo clipe da música Job's Challenge [O desafio de Jó], do 2º álbum de Stekel, Galaktika - an internal space travel (nov 2009), que já pode ser solicitado através do email pstekel@gmail.com . Stekel canta em Hebraico antigo partes do último capítulo do Livro de Jó ( 38.4-7,17-20,31-35; 42.5).


http://www.youtube.com/watch?v=3IPzYFCinGs

O texto Hebraico (cfe. a versão massorética) aparece no vídeo; a tradução para o Português segue abaixo:

Tradução: Onde vieste a estar quando fundei a terra? Informa-me, se deveras conheces a compreensão. Quem lhes pôs as medidas, caso tu o saibas, ou quem estendeu sobre ela o cordel de medir? Em que se fundaram seus pedestais de encaixe ou quem lançou a sua pedra angular, quando as estrelas da manhã juntas gritavam de júbilo e todos os filhos de Deus começaram a bradar em aplauso? Revelaram-se a ti os portões da morte ou podes ver os portões da sombra tenebrosa? consideraste inteligentemente os espaços amplos da terra? Informa se chegaste a conhecer tudo. Onde, então, está o caminho que leva à residência da luz? Quanto à escuridão, onde, então, é seu lugar, para a levares ao seu termo e para compreenderes as sendas à sua casa? Podes atar as cadeias das Plêiades, ou podes soltar as próprias cordas de Órion? Podes fazer sair as constelações no seu tempo fixado? E quanto à constelação de Ás ao lado dos seus filhos, acaso podes guiá-los? Chegaste a conhecer os estatutos dos céus, ou poderias estabelecer a sua autoridade na terra? Acaso podes elevar a tua voz mesmo até a nuvem, para que te cubra a massa movimentada da própria água? Acaso podes enviar relâmpagos para que vão e te digam: 'Aqui estamos!'? (...) Em rumores ouvi a teu respeito, mas agora é o meu próprio olho que te vê.

Stekel trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

O álbum Galaktika - an internal space travel (2009) é seu 2º trabalho em música. Em suas 14 faixas, Galaktika conta uma história, a história de Jó, que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço que, na verdade, é uma viagem interior. A música Job's Challenge é a 1ª faixa de Galaktika.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos dos álbuns Qadosh e Galaktika: pstekel@gmail.com

ENGLISH

Videoclip of the song "Job's Challenge", from the 2nd Stekel's album, "Galaktika - an internal space travel" (Nov 2009), which can now be requested via email pstekel@gmail.com. Stekel sings in Old Hebrew excerpts of last Chapter of Book of Job (38.4-7,17-20,31-35; 42.5).


http://www.youtube.com/watch?v=3IPzYFCinGs

The Hebrew text (according Massoretic version) appears on video; the translation to English follows below:

Lyrics: Where were you when I founded the earth? Tell if you know understanding. Who placed its measures if you know, or who extended a line over it? On what were its sockets sunk, or who laid its cornerstone? When the morning stars sing together, and all the angels of God shout? Have the gates of death been revealed to you, and do you see the gates of the shadow of death? Do you understand everything until the breadths of the earth? Tell if you know it all. Which is the way to the place where the light dwells, and as for darkness-where is its place? That you should take it to its border and that you should understand the paths of its house? Can you tie the chains of the Pleiades or loose the straps of Orion? Can you take out the constellations each in its time, and can you console Ayish for her children? Do you know the ordinances of heaven; can you place his dominion upon the earth? Can you lift up your voice to the cloud, or will an abundance of water cover you? Will you send forth lightning bolts so that they should go and say to you, 'Here we are'? (...) I have heard of You by the hearing of the ear, and now, my eye has seen You.

Stekel works with Channeling, Qabbalah and Music, and he develops a specific musical work in spiritual music, including channeled music and codified mantras.

The album Galaktika - an internal space travel (2009) is his 2nd work in music. In its 14 tracks, Galaktika tells a story, the story of a character named Job, who like the biblical Job, faced with a dilemma: to overcome the suffering. But the Galaktika's Job wants to help humanity to overcome the suffering and chaos created by own humanity. Then, he goes on a journey through space, in fact, in an inner journey. The song "Job's Challenge" is the 1st track of Galaktika.

More information, see: http://stekelmusic.blogspot.com
Requests for the albums Qadosh and Galaktika: pstekel@gmail.com

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

A way to a place of light - segundo clipe de Galaktika, novo álbum de Stekel


(Participação especial de Hellen Oliveira)


Vídeo clipe da música A way to a place of light, do 2º álbum de Stekel, Galaktika an internal space travel (nov 2009), que já pode ser solicitado através do email pstekel@gmail.com . Participação especial de Hellen Oliveira.


http://www.youtube.com/watch?v=ZR8FlNvM84A

Letra:

Transposing the limits of the known universe
I heave a sigh cold, I lose my real self.
Connecting tenuous lights to darkest shadows
I search for a hidden spark, a light to intensify.
A way to place of light, a way to find inner peace.
A distant place but existing in the soul of those who love from within.
Unconditionally loving living and dead beings
I feel a direction to take to find the light of me.
Counting bright stars instead lost empty planets
I feel that human beings are like worlds to be warm.
A way to place of light, a way to find inner peace.
A distant place but existing in direction of the all-bright galactic core.
Anima Galaktika, Galaktika, Galaktika...


Tradução:

Transpondo os limites do universo conhecido
Eu dou um suspiro de frio, eu perco meu verdadeiro eu.
Conectando luzes tênues às mais escuras sombras
Eu busco por uma faísca escondida, uma luz para intensificar.
Um caminho para o lugar de luz, uma maneira de encontrar paz interior.
Um lugar distante, mas existente na alma de quem ama a partir de dentro.
Amando incondicionalmente seres vivos e mortos
Eu sinto uma direção a tomar para encontrar a minha luz.
Contando estrelas brilhantes ao invés de planetas vazios perdidos
Penso que os seres humanos são como mundos a serem aquecidos.
Um caminho para o lugar de luz, uma maneira de encontrar paz interior.
Um lugar distante, mas existente na direção do todo-brilhante núcleo galáctico.
Anima Galaktika ... Galaktika ... Galaktika ...


Paulo Stekel é um escritor poliglota, especialista em línguas sagradas, e que trabalha como jornalista, editor, tradutor, revisor e tudo o que se relaciona à espiritualidade universal. Trabalha com Canalização, Cabala e Música, e desenvolve um trabalho musical específico com música espiritual, que inclui música canalizada e mantras codificados.

O álbum Galaktika - an internal space travel (2009) é seu 2º trabalho em música. Em suas 14 faixas, Galaktika conta a história de Jó, que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço que, na verdade, é uma viagem interior. A música A way to a place of light é a 7ª faixa de Galaktika.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos do álbum Galaktika: pstekel@gmail.com

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

Earth from Sky - primeiro clipe de Galaktika, novo álbum de Stekel


Vídeo clipe da música Earth from Sky, do 2º álbum de Stekel, Galaktika - An internal space travel (novembro de 2009), que já pode ser solicitado através do email pstekel@gmail.com .


http://www.youtube.com/watch?v=B6WaFYj23wM

Lyrics:

Earth from sky, a perfect sight. I'm away from home, a lonely guy. Now I look the Earth, the shiny Sun... Why does Earth fall in complete chaos?

So I will get to know what can be done
So I will get to know what can be done
For a life, a plenty life, for a life of light in Human home.

Now I see the earth from the sky being so far away...
But, I know, my self is further away from a destination of peace.

So I will get to know what can be done
So I will get to know what can be done
For a life, a life of light, for a life, a plenty life
For a life, a life of light
For a life of light in my Human home, my darling,
My home is waiting for me, my real inner... home.


Tradução:

Terra a partir do céu, uma visão perfeita. Estou longe de casa, um cara só.
Agora eu olho a Terra, o Sol brilhante... Por que é que a Terra se insere no caos completo?
Então, eu vou buscar saber o que pode ser feito
Então, eu vou buscar saber o que pode ser feito
Para uma vida, uma vida abundante, para uma vida de luz no lar dos seres humanos.
Agora estou vendo a Terra a partir do céu ficando tão longe...
Mas, eu sei, meu eu está ainda mais distante de um destino de paz.
Então, eu vou buscar saber o que pode ser feito
Então, eu vou buscar saber o que pode ser feito
Para uma vida, uma vida de luz, para uma vida, uma vida abundante
Para uma vida, uma vida de luz, para uma vida de luz em meu lar humano, meu bem,
Meu lar está esperando por mim, meu verdadeiro lar interior...


O álbum Galaktika - an internal space travel (2009) é o 2º trabalho de Stekel em música. Todas as faixas do álbum ou foram canalizadas através de seu mentor Danea Tage e depois produzidas, ou foram codificadas a partir de nomes sagrados da língua hebraica, tudo visando o reequilíbrio energético. Em suas 14 faixas, Galaktika conta uma história, a história de , que assim como o Jó bíblico, se vê diante de um dilema: superar o sofrimento. Mas, o Jó de Galaktika deseja ajudar a humanidade a superar o sofrimento e o caos em que se meteu. Então, ele sai em uma viagem pelo espaço que, na verdade, é uma viagem interior.

A música Earth from Sky é a 2ª faixa de Galaktika, e é cantada no momento em que Jó, após partir da Terra em uma espaçonave imaginária, se vê acima da Terra, vendo-a a partir do espaço. Neste momento o propósito do personagem se esclarece, e ele parte em direção ao centro da Via Láctea.

Maiores informações: http://stekelmusic.blogspot.com
Pedidos dos álbuns Qadosh e Galaktika: pstekel@gmail.com

English:

Videoclip of the song "Earth from Sky", from the second Stekel's album, "Galaktika - an internal space travel" (November 2009), which can now be requested via email pstekel@gmail.com.


http://www.youtube.com/watch?v=B6WaFYj23wM

Lyrics:

Earth from sky, a perfect sight. I'm away from home, a lonely guy. Now I look the Earth, the shiny Sun... Why does Earth fall in complete chaos?

So I will get to know what can be done
So I will get to know what can be done
For a life, a plenty life, for a life of light in Human home.

Now I see the earth from the sky being so far away...
But, I know, my self is further away from a destination of peace.

So I will get to know what can be done
So I will get to know what can be done
For a life, a life of light, for a life, a plenty life
For a life, a life of light
For a life of light in my Human home, my darling,
My home is waiting for me, my real inner... home.


The album Galaktika - An internal space travel (2009) is second Stekel work in music. All tracks on the album or were channeled through his mentor Danea Tage and then produced, or were coded from the sacred Hebrew names, all aimed at restoring energy. In its 14 tracks, Galaktika tells a story, the story of a character named Job, who like the biblical Job, faced with a dilemma: to overcome the suffering. But the Galaktika's Job wants to help humanity to overcome the suffering and chaos created by own humanity. Then, he goes on a journey through space, in fact, in an inner journey.

The song "Earth from Sky" is the second track of Galaktika, sung at the time of Job, launching himself from Earth in an imaginary spacecraft, beeing above the earth, seeing it from space. At this point the character's purpose becomes clear, and he sets off towards the center of the Milky Way.

More information, see: http://stekelmusic.blogspot.com
Requests for the albums Qadosh and Galaktika: pstekel@gmail.com

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Galaktika, novo álbum de Stekel, terá lançamento antecipado para novembro!


[capa de Galaktika - an internal space travel]

Será antecipado para o início de novembro o lançamento do novo álbum de Stekel, Galaktika - an internal space travel (Galaktika - uma viagem espacial interna), que estava previsto para sair somente em dezembro.

Este segundo álbum de Stekel é diferente do primeiro, que se chamou Qadosh - Música Canalizada & Mantras Codificados, pois Galaktika contará uma história simbólica. Ele será a base para o que Stekel chama de "Meditação de Representação para a Ascensão", um workshop que acompanhará o álbum pelo Brasil afora. Lendo o encarte de Galaktika os interessados poderão fazer esta meditação, imaginando-se numa viagem pelo espaço exterior, mas também pelo espaço interno do Ser, objetivo maior deste trabalho.

Ainda que diferente do primeiro álbum, Qadosh, o álbum Galaktika também é um trabalho de músicas canalizadas e mantras codificados que foram, contudo, trabalhados em conjunto para construir a história contada através de suas 14 faixas. Textos mântricos, sons subliminares e efeitos que chegam a pontos específicos do ser espiritual são a base deste trabalho arrojado, mas de resultado estético muito bonito.

O álbum contém 14 faixas, 09 instrumentais e 05 vocais, cantadas em inglês e em hebraico antigo, a língua da Tradição Sagrada da Cabala.

Em breve, vídeo clipes de algumas músicas do novo álbum estarão disponíveis no canal oficial de Stekel no Youtube (www.youtube.com/paulostekel).

Quem tiver interesse e quiser garantir as primeiras unidades, já pode solicitar o álbum Galaktika pelo email pstekel@gmail.com

Também é possível agendar o workshop "Meditação de Representação para a Ascensão" com Stekel pelo mesmo email, no caso de grupos, espaços e centros de espiritualidade em qualquer lugar do Brasil.


[contracapa de Galaktika - an internal space travel]

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

CosmoSom - Nº 03 já disponível! Baixe agora!

A edição nº 03 da Revista CosmoSom - Música & Espiritualidade (agosto/setembro) já está disponível gratuitamente no link direto:


Nesta edição especial, várias matérias sobre 2012, suas polêmicas, opiniões e teorias! Confiram!

Lista dos artigos:

- Editorial: A vileza fundamentalista oculta nos boatos sobre 2012 (Paulo Stekel)
- Nibiru, 2012 e as catástrofes (Carina Greco)
- O Cosmos, o Homem e a Evolução: I - Mistérios (Manuel O. Pina)
- Galaktika: Stekel fala sobre seu novo álbum de músicas canalizadas e mantras codificados que será lançado em dezembro
- A Era de Aquário e o ano de 2012 (Flávio Marcondes Velloso)
- Livros comentados: "Como sobreviver a 2012", de Patrick Geryl; "Cura Esotérica", de Alan Hopking

Tenham uma ótima leitura!

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Música clássica e saúde ao alcance de todos


As primeiras notas ecoam no ar. Começa o espetáculo. O público observa as mãos do pianista deslizando com agilidade e precisão no teclado. No repertório, Bach, Beethoven, Chopin, Mozart, e outros grandes pianistas da história.

Esta não é uma apresentação comum, ao menos não para o público, que ouve música clássica pela primeira vez.

No lugar da sala de concerto, um caminhão-palco montado no meio de uma praça. Depois da execução da primeira peça, a platéia aplaude em pé.

O show faz parte do projeto social Um Pianista pela Estrada, criado por Arthur Moreira Lima, um dos maiores intérpretes de música erudita do país. A ação tem como objetivo ampliar o acesso à cultura gratuita nas comunidades mais carentes do Brasil.

Decidido a levar música clássica aos recantos mais distantes do país, o pianista comprou um caminhão e o transformou em palco itinerante.

O projeto foi criado em 2003, e contemplou o vale do São Francisco em sua primeira etapa. Percorreu cidades ribeirinhas da nascente do Velho Chico, em Minas, até a foz, atravessando a Bahia. Em um mês de viagem, o concerto passou por 12 cidades e foi assistido por mais de 60 mil pessoas.

As apresentações são sempre ao ar livre. No repertório, o pianista mescla música clássica com canções de ícones da MPB. "É assim que entram para a apresentação Pixinguinha e Luiz Gonzaga", conta Moreira Lima.

E, pela reação da platéia, é fácil perceber que a mistura do erudito com o popular agrada a todos. "Eles escutam entusiasmados, ficam admirados e até agradecidos. São pessoas que nunca viram um concerto."

Entre uma música e outra, o pianista faz uma breve explicação sobre a vida de cada autor e sua obra.

E não é só cultura que Um Pianista pela Estrada leva na bagagem. Em paralelo, vem sendo desenvolvido o projeto Um Sorriso pela Estrada, coordenado pela mulher do pianista, a dentista Margareth Monteiro Garrett, e por sua filha Grasiela Garrett da Silva.

Elas fazem palestras em escolas públicas das cidades por onde passam, falando sobre prevenção, saúde geral, higiene bucal e aplicação de flúor, além da distribuição de escovas e pasta de dente. Toda comunidade é convidada a participar.

"Ter saúde é ter qualidade de vida. A saúde bucal é essencial para manter o bem estar físico e mental. Deixamos sementes por onde passamos, para que cada um se sinta responsável pela sua saúde, e divulgue o que aprendeu entre os membros de sua família e colegas de trabalho", diz Margareth.

Em sete anos, os dois projetos cruzaram mais de 300 cidades, passando pelo sertão e o Centro-Oeste. A próxima etapa, este ano, vai percorrer outras cidades do Brasil, começando pelo Ceará, indo para Minas e Goiás até voltar ao ponto de partida, em Santa Catarina. A viagem deve durar até seis meses.

Fonte: Autonews / DF TV / Folha da Bahia

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Quem vai segurar o chororô da FENAJ?

Por Maxwell dos Santos*
Estudante de História/UFES



Quando a saudade invade o coração da gente
Pega a veia onde corria um grande amor
Não tem conversa nem cachaça que de jeito
Nem um amigo do peito que segure o chororô
Que segure o chororô
Que segure o chororó


Como na música Lembrança de um beijo, de autoria de Accioly Neto interpretada pelo cantor Fagner, não tem conversa, nem cachaça que dê jeito, nem um amigo do peito que segure o chororô da Fenaj e seus sindicatos afiliados em virtude da derrota no Supremo Tribunal Federal, que por 8 x 1, afirmou que a exigência do diploma universitário de jornalismo para o exercício da profissão não foi recepcionada pela Constituição de 1988.

No Senado, o senador Antônio Carlos Valadares (PSB-SE) colheu 30 assinaturas, para uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) alterando a redação do artigo 220 para que a obrigatoriedade do diploma seja recepcionada pela atual carta magna. Para que ela valha, ela precisa ser aprovada por 49 senadores (60%) e 308 deputados (3/5), em dois turnos em cada casa, ou seja, quatro votações. Pois para uma alteração da constituição ser votada, primeiro precisa passar por várias comissões, (CCJ, especial, etc.) nas duas casas, isto se não houverem medidas provisórias trancando a pauta (coisa que sempre acontece). Mas ela tem caráter terminativo e pode ser arquivada, pois esbarra numa cláusula pétrea (que não pode ser alterada) tangente à liberdade de expressão.

É triste ver que a instância máxima sindical dos jornalistas defenda que a liberdade de imprensa e de expressão seja apenas para aqueles que cursaram o curso superior de jornalismo. É sabido que no Brasil o acesso ao nível superior ainda é para poucos, apesar das cotas nas universidades e bolsas de estudos através do ProUni. Nem todas as pessoas podem pagar um curso de jornalismo ou arcar com um bom cursinho para poder tentar uma vaga em jornalismo numa USP, UFRJ ou UFSC. Por trás das alegações de que a obrigatoriedade do diploma garante um jornalismo ético e de qualidade e de que os barões da mídia são os grandes patrocinadores da desregulamentação, existem outros interesses muito perversos.

Os fenajistas se escoram numa legislação das trevas para preservar uma reserva de mercado, que só é interessante para manter funcionando faculdades (ou cartórios) caça-níqueis que estão mais interessadas em dar o canudo em 48 prestações do que dar um embasamento técnico, humanístico e cultural. São bacharéis em comunicação social – habilitação jornalismo no papel, mas nunca serão jornalistas na prática, muitos deles enveredarão para outras áreas, inclusive o serviço público.

Eles têm medo de concorrer com profissionais de outros setores da sociedade, tais como economistas, historiadores, filósofos, cientistas sociais, geógrafos ou até mesmo aqueles que nunca passaram pelos bancos escolares, mas que adquiriram cultura por conta própria e que têm muito mais pendor e talento para o jornalismo do que aqueles que passaram por uma academia.

Em recente entrevista, a diretora da ECO/UFRJ, Ivana Bentes de Oliveira disse que “o diploma represente uma reserva de legitimação dos sindicatos”. Em outras palavras, ela disse que os sindicatos existiam tão-somente para fiscalizar o cumprimento da exigência do diploma de jornalista. E esses mesmos sindicatos tinham poder de polícia, a ponto de denunciar e mandar prender o cidadão que exercesse ilegalmente a profissão de jornalista.

A conduta cerceadora e corporativista da Fenaj foi severamente condenada pelo procurador federal André de Carvalho Ramos, da Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão em São Paulo, autor da ação civil pública pelo fim da obrigatoriedade do diploma de jornalismo para o exercício da profissão. Na peça, ele diz:

“No caso dos jornalistas, contrariando o que seria de se esperar de categoria tão oprimida no passado, é justamente isso o que ocorre. Justamente da categoria que mais violada foi pela censura e pelos atos ditatoriais provém a defesa do uso do diploma como condição para livre manifestação de idéias e pensamentos”.

Realmente é paradoxal ver que a categoria que mais comeu o pão que o diabo amassou no período ditatorial se escora numa lei desse período para sustentar privilégios corporativos. No regime militar, muitos jornalistas foram presos, torturados e até assassinados. Veículos de comunicação foram censurados e até fechados em virtude de fazerem oposição à ditadura.

No artigo O fim do diploma para o exercício das profissões, o antropólogo George Zarur aponta o que é realmente o papel da organização sindical:

Ora, a organização sindical a partir de privilégios conferidos por diploma é tudo menos organização de classe. Organização de classe para fins políticos é aquela que decorre das necessidades concretas decorrentes da divisão do trabalho e, não, de imposições artificiais nascidas de uma relação de poder com o estado. A organização de profissões a partir de privilégios legais é uma sobrevivência da organização sindical do Estado Novo, inspirada no modelo da Itália de Mussolini.

O jornalismo agora pertence a toda a sociedade, e não a uma corporação de ofício. Estamos na Idade Contemporânea, mas os sindicalistas ainda estão na Idade Média. Não querem abrir mão dos seus feudos e estão inconformados pelo fato de que seus títulos de nobreza (os diplomas de jornalismo) não serão condição suficiente para freqüentar a corte do jornalismo. O ministro Carlos Ayres Brito, em seu voto favorável pela derrubada do diploma, reforçou essa certeza:

“O regime jurídico constitucional da liberdade de imprensa é exclusivo, não há como fazer a menor comparação com qualquer outra matéria versada pela Constituição. Isso porque subjacente à liberdade de imprensa estão em jogo superiores bens jurídicos; basta pensar na liberdade de manifestação do pensamento, na liberdade de informação, na livre expressão da atividade intelectual, da atividade científica, da atividade artística e da atividade comunicacional. Daí porque a imprensa é versada em capítulo próprio, com o nome “DA COMUNICAÇÃO SOCIAL”. Ou seja, é uma comunicação que não se dirige a ninguém em particular, nem mesmo a um determinado grupo de pessoas, mas a toda a sociedade. Ao número mais abrangente possível de destinatários”.

Fica claro que os apólogos do “clubinho douto” nunca leram ou nunca ouviram falar em Daniel Cornu, professor do Instituto de Jornalismo e Comunicação da Universidade de Neuchâtel, de Lausanne, e diretor do Centro Franco-Suíço de Formação de Jornalistas, de Genebra, em seu livro Ética da Informação. Tradução de Laureano Pelegrin. Bauru: Editora da Universidade do Sagrado Coração, 1998, pág. 19:

"O jornalismo é uma `profissão aberta´, que não exige formação específica ou diploma. Sua definição é tautológica: é considerado jornalista quem exerce sua atividade principal na imprensa escrita ou nos meios de comunicação audiovisuais. Mais precisamente, são reconhecidos como jornalistas os agentes da mídia, independentemente dos meios ou técnicas de expressão utilizados, que satisfaçam três critérios: a concepção e realização de uma produção intelectual, uma relação deste trabalho com a informação, além do critério de atualidade”.

Os sindicalistas ao longo desses oito anos, canalizaram seus esforços em manter uma reserva de mercado, quando na verdade, deveriam lutar por melhores condições de trabalho para os jornalistas, diplomados ou não. É mais do que na hora da Fenaj largar esse bacharelismo hipócrita (pois diploma não é atestado de honradez tampouco conduta moral) e o academicismo elitista (onde se acredita que só na academia o jornalista vai adquirir competências necessárias para enfrentar o mercado de trabalho) e convocar os jornalistas precários para integrar sua base sindical e pedir-lhes desculpas pelas discriminações. Jornalista ganha mal porque não tem uma categoria forte que lute por seus direitos e a categoria ganhará força se largar as picuinhas e se unir, independente de ter ou não o canudo.





* Publicamos este artigo que nos foi enviado pelo autor aqui em nosso blogue devido à importância dos argumentos em prol da liberdade de expressão no Brasil.

quarta-feira, 1 de julho de 2009

Baixe gratuitamente a edição nº 02 (julho/agosto) de CosmoSom - Música & Espiritualidade



Estamos disponibilizando o link para você baixar gratuitamente COSMOSOM – MÚSICA & ESPIRITUALIDADE© - Nº 02 (julho/agosto de 2009), uma revista eletrônica holística bimestral e gratuita em arquivo PDF, totalmente colorida e disponível por email e através de sites de compartilhamento.

CosmoSom – Música & Espiritualidade - Nº 02 – Julho/agosto de 2009

Link para baixar: http://www.4shared.com/file/115187017/bc889f55/CosmoSom_N_02_-_Jul_ago_de_2009.html



Música para download nesta edição:

Yeshuach haMashiach


Link: http://www.4shared.com/file/114341555/3b05e1f4/Yeshuach_haMashiach.html
Player:

Se você deseja obter também a edição nº 01, pode baixá-la GRATUITAMENTE diretamente do site de compartilhamento 4SHARED.COM, através do link:



http://www.4shared.com/file/103417469/e1df4a2f/CosmoSom_N_01_-_Maio_de_2009.html

Se você gostar, pedimos que envie para sua lista de e-mails o link de nossa revista especialmente àquelas pessoas que têm interesse em áreas tratadas na revista:

Música; Mantras; Música Canalizada; Espiritualidade; Mudanças planetárias; Línguas sagradas; Cabala; Textos sagrados das religiões; Simbolismo universal; Astrologia; Numerologia; Magia Universal; Direitos Humanos; Direitos dos Animais; Vegetarianismo; Alimentação Natural; Comentários de livros, vídeos e músicas afins; Ocultismo; Canalização (artigos e mensagens); Botânica Oculta; Yoga; Meditação; Budismo; Sete Raios; Profecias; Teosofia; Ufologia; Filosofias; Terapias Alternativas; Realismo fantástico; Descobertas científicas que corroboram ensinamentos tradicionais; etc.

Você ainda pode acessar nosso Blog – http://cosmosom.blogspot.com -, onde incluímos novidades, notícias, vídeos, músicas para baixar gratuitamente, etc.

Se você, em qualquer lugar do Brasil, deseja divulgar eventos afins gratuitos tipo palestras, cursos, workshops, seminários, congressos, atendimentos, etc., mande-nos material e publicaremos para você com todo o prazer. Se os eventos ou atendimentos não forem gratuitos, solicitamos que você faça uma doação espontânea à nossa revista, já que não pretendemos cobrar valores exorbitantes por estas divulgações, mas precisamos cobrir nossos custos. Informe-se através de nosso e-mail (revistacosmosom@gmail.com) ou pelo MSN (paulostekel@hotmail.com). O fechamento da edição é sempre no dia 29 do mês anterior ao que possua uma edição (a revista é bimestral). Materiais enviados após este dia ficarão para a edição seguinte.

Para o envio de LIVROS, REVISTAS, Cds e outros materiais IMPRESSOS para divulgação não cobramos absolutamente nada, desde que estejam de acordo com nossa linha editorial e não tragam conteúdo discriminatório, racista, neonazista, homofóbico, pornográfico ou de incitação à violência. Quem deseja divulgar seu material impresso, envie um exemplar para nosso endereço.

Muito obrigado por sua atenção e apoio. Tenha uma boa leitura.

Fraternalmente,

Paulo Stekel
(editor)